Photo Photo Photo Photo

Instalação de Placas

INSTALAÇÃO DE PLACAS

Não existe momento melhor para atingir o sucesso em seu gramado do que antes do plantio.

PREPARO DO SOLO

Porque um bom solo é tão importante?
Para um bom crescimento, a grama precisa de quatro fatores bem balanceados: luz solar, ar, água, e nutrientes. Reduza ou aumente qualquer um destes e seu gramado irá sofrer. Na proporção correta, a grama crescerá com beleza proporcionando um belo jardim e uma superfície segura, limpa e com muitos benefícios para o meio-ambiente.
A grama recebe três dos quatro fatores essenciais diretamente do solo (ar, água e nutrientes), mas alguns solos não são ideais para a grama viver. Alguns solos tem muita argila e podem ficar muito compactados... bom para estradas, ruim para gramas, porque ar e água não estarão disponíveis nas raízes e estas não crescerão. Outros solos tem muita areia... bonito na praia, mas dificulta o crescimento da grama porque água e nutrientes não ficarão na zona de raízes o tempo suficiente para a planta usá-los. Outro fato observado é referente ao pH (ácido ou alcalino) que pode ser alto ou baixo para um bom desenvolvimento dos gramados.

QUESTÃO RÁPIDA

Qual é o melhor tipo de solo para a grama?
Terras semi-arenosas, areia com argila e argilo-arenosos, com pH entre 6,0 a 7,0 são os melhores solos para proporcionar um belo gramado com baixa manutenção, ou seja, os dois extremos entre argila e areia não são os mais indicados.
Qual a profundidade do solo necessária para a grama?
O mínimo exigido de solo com qualidade é de 8 cm, no entanto para enraizamento mais profundo com os benefícios que isto traz, 12 cm é a profundidade recomendável.
Devem os solos ser melhorados?
Graças ao bom solo existente no sul do Brasil, somente pequenos cuidados são necessários. A falta do conhecimento do que é necessário, da quantidade e qualidade dos materiais são fatores que detém as pessoas no melhoramento do solo.
A correção do pH, adicionando calcário, uma fertilização através de adubação a base de NPK e um pequeno acréscimo de material rico em matéria orgânica (húmus, compostos, etc..), na maioria dos casos, é o suficiente sem onerar muito o custo final.

A beleza está nas folhas, mas a ação está nas raízes” é um provérbio a ser lembrado quando se planta um gramado. Assim, o valor do preparo adequado e o melhoramento do solo, antes que o plantio seja feito, tornará mais fácil a penetração e aprofundamento das raízes. Raízes profundas farão um gramado mais resistente a secas, mais eficiente no uso de água e nutrientes, mais denso e resistente a ervas daninhas, bem como mais resistente a doenças e insetos..

Acompanhe estes passos para obter um gramado bonito e sadio:

1. Limpe o local de restos de construção (madeira, cimento, restos de tijolo, brita etc...) e outros detritos na profundidade de 5 cm.
2. Gradeie e nivele toda área para eliminar problemas de drenagem. Isto inclui preencher locais baixos ou bacias e amenizar lombas ou caídas. Neste gradeamento, provavelmente aparecerão mais detritos que necessitarão ser removidos. Um trator com lâmina pode ser usado para um nivelamento rústico ou, se a área for pequena, pode-se usar ferramentas como ancinhos ou enxadas, carrinhos de mãos etc...
3. Rotative o solo na profundidade de 5 cm antes de adicionar terra, compostos ou adubos.
Isto irá controlar inços anuais e aliviar a compactação do solo, permitindo contato do solo com o composto e/ou terra a serem adicionados, facilitando a penetração das raízes e não restringindo a circulação de ar e água.
4. Adicione o Top Soil: Este material pode ser uma boa terra com matéria orgânica (humus, composto, etc...) e, preferencialmente, com boa permeabilidade. Se a terra for argilosa adicione areia para conseguir a permeabilidade desejada.
5. Faça a análise do solo em Laboratório para determinar se é necessário a correção do pH. Solos ácidos (abaixo de pH 6.0) podem ser melhorados com o acréscimo de calcário. A quantidade necessária deve ser baseada em ecomendações
profissionais.
6. Adicione fertilizante que seja alto em Fósforo (“P” do NPK) na dosagem recomendada. Para evitar danos as raízes incorpore a uma profundidade próxima a 5 cm.
7. Gradeamento final em todo local a ser plantado mantendo os contornos e as inclinações desejadas.
8. Passe um rolo leve em toda área para firmar e fixar a superfície. Partes baixas podem ser reveladas nesta operação e devem ser corrigidas. Se possível espere uma chuva ou irrigue o solo levemente. Agora o local está preparado para receber as placas de grama. Com este grau de cuidados no preparo, o resultado será perfeito. Irá requerer menos
manutenção, menos água, fertilizantes ou defensivos, será mantida uma adequada densidade, recuperando-se rapidamente do uso.

 

 


São Paulo


(12) 3905.3388

 


Rio de Janeiro


(22) 2654.1333

 


Rio Grande do Sul


(51) 3662.8600